Publicação registra a experiência de redes de advocacy pelos direitos das crianças

“Primeira Infância em Primeiro Lugar: um levantamento de redes de advocacy pelos direitos da criança” é o relato de ricas experiências brasileiras, latino americanas e da África do Sul na luta pelos direitos da primeira infância por meio de estratégias de articulação em rede. A publicação, que já se encontra disponível para consulta no site da Avante – Educação e Mobilização Social e da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), além de já ter sido disponibilizada para o site do World Forum on Early Childhood Care and Education, é o produto final de um grupo de Global Leaders brasileiras, apresentado durante o Seminário Global Leaders que aconteceu em Salvador em 2015.

O trabalho é uma realização da Avante – Educação e Mobilização Social – integrante da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI) e secretaria executiva da Rede Estadual Primeira Infância – Bahia (REPI – BA), organizado por três Global Leaders brasileiras e integrantes da RNPI: a consultora associada da Avante, Ana Oliva Marcilio; a coordenadora do projeto Criança Pequena em Foco (CECIP), Moana Van de Beuque; e a coordenadora da área de Conhecimento Aplicado da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Gabriela Pluciennik. O grupo deu prosseguimento ao trabalho organizado por dois ex Global Leaders (2010) – Maria Thereza Marcílio, sócia fundadora da Avante e Gustavo Amora, integrante da COMOVA. Maria Thereza e Gustavo lançaram a publicação: “Primeira Infância em Primeiro Lugar – Experiências e Estratégias de Advocacy”, e tiveram como foco ações de incidência política para a primeira infância.

Nessa nova publicação, as Global Leaders deram ênfase às articulações em rede, “sobretudo em contextos de iniquidade e violação de direitos, como uma estratégia fundamental para a incidência política e o controle social; o fortalecimento da primeira infância na perspectiva de sujeito de direitos e criança cidadã; uma perspectiva regional e um olhar sul-sul de experiências em rede como estratégia de advocacy, ampliando a possibilidade de articulações para além do nível local”, como descrito na apresentação.

A publicação traz, por exemplo, informações referentes à experiência brasileira da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), com destaque para as ações das articulações das Redes Estaduais Primeira Infância da Bahia (REPI-BA); Mato Grosso do Sul (REPI-MS) e Ceará (REPI-CE). Apresenta, ainda, duas experiências Latino-Americanas (Equidad para la Infância e Red del Grupo Consultivo para la Primera Infância em Latino America) e uma do Zimbabwe – África do Sul (Zimbabwe Early Childhood Development Network – ZINECDA).

O artigo de abertura, escrito pela Beatriz Pérez e Marina Castro, da Secretaria Executiva da RNPI/ CECIP, traz um panorama dos direitos das crianças no Brasil, fala sobre o histórico da RNPI e sua atuação e destaca os desafios ainda existentes para a garantia desses direitos. Beatriz e Marina enfatizam, ainda, que o trabalho em rede é uma aposta na ampliação e no fortalecimento dessa luta. “As organizações, muitas vezes, ficam limitadas às suas articulações institucionais, enquanto que, em rede, é possível pensar os direitos da criança de forma integral através da capilaridade e da diversificação de temas essenciais para o cuidado das crianças”.

A expectativa é que a publicação contribua para aproximar redes, permitindo que os diálogos sejam mais abrangentes e os impactos em prol da primeira infância sejam mais significativos!

Global Leader

“Primeira Infância em Primeiro Lugar: um levantamento de redes de advocacy pelos direitos da criança” foi um dos projetos apresentados no Seminário Global Leaders das Américas, em setembro de 2015. Durante o evento, o Brasil teve a maior representação no grupo das Américas. Além da publicação citada, o país apresentou o Viral em prol da Primeira Infância, que aborda os cuidados e a importância de prover boas condições para o desenvolvimento na primeira infância.